CINCO COTADOS PARA SUBSTITUIR PEDRO BIAL NO 'BIG BROTHER BRASIL'


Jô Soares deixa a Globo em dezembro, após 17 temporadas na emissora. Em 2017, o apresentador deve estrear um programa no canal GNT, onde ocupa a faixa das 19h00 aos domingos com o compacto de entrevistas ‘Semana do Jô’.

O espaço para talk show após o ‘Jornal da Globo’ deve ser assumido por Pedro Bial. Essa nova função poderá obrigar o jornalista a abrir mão do ‘Big Brother Brasil’, sob sua batuta desde 2002.

O acerto depende de negociação financeira. Cada temporada de três meses do reality show rende muito mais em bônus salarial e ações de merchandising do que Bial ganharia em um ano na atração de entrevistas.

O talk show tem uma compensação: Bial daria continuidade – com mais tempo e provável repercussão – ao projeto de discutir temas relevantes, como fez nas edições do ‘Na Moral’ exibidas entre 2012 e 2014.

O ‘BBB’ sem Pedro Bial divide opiniões na cúpula da Globo. Há quem acredite que um novo apresentador vai oxigenar o programa e terá efeito positivo ao gerar a curiosidade da mídia e do público. Outros temem “mexer no que está dando certo”.

A décima sexta edição, exibida entre janeiro e abril deste ano, registrou boa média de audiência (24 pontos) e mais de 250 milhões de faturamento publicitário. Esses números asseguram vida longa ao controverso reality show – com ou sem Bial.

A saída do jornalista ainda é hipotética, mas alguns nomes já despontam para substituí-lo. Atenção fãs e haters:


Tiago Leifert – É visto como o melhor apresentador da linha de shows. Pró: bom humor e capacidade de improviso. Contra: a ida para o ‘Big Brother Brasil’ desfalcaria o ‘É de Casa’, obrigaria Leifert a emendar o ‘The Voice Brasil’, que termina sempre em dezembro, com o ‘BBB’, que começa tradicionalmente em janeiro, e o tiraria do ‘The Voice Kids’, exibido na mesma época do ‘Big Brother’.


Márcio Garcia – O bom desempenho no Ibope da estreia de sua atração, ‘Tamanho Família’, deu a ele mais status na Globo. Pró: baixa rejeição e boa comunicação com as diferentes faixas etárias de público. Contra: pouca experiência em transmissões ao vivo, nas quais é fundamental fazer comentários e piadas fora do roteiro.

  

Otaviano Costa – Assumir o ‘BBB’ seria uma ‘promoção’ ao apresentador pelos serviços prestados no ‘Vídeo Show’. Pró: seu humor anárquico faria bem ao reality show. Contra: sua ausência poderia piorar a já cambaleante audiência da revista eletrônica vespertina.



André Marques – Versátil, tornou-se o queridinho de Boninho, todo-poderoso diretor de núcleo do ‘Big Brother Brasil’. Pró: performance eficiente em programas ao vivo, como se vê no ‘É de Casa’ e nas substituições eventuais que ele faz de Ana Maria Braga no ‘Mais Você’. Contra: sua saída do ‘É de Casa’ pode prejudicar o programa, ainda em fase de ajustes após quase um ano no ar.


Fernando Rocha – Sua verve humorística é vista como mais adequada para atrações como o ‘BBB’ do que para programas jornalísticos como o ‘Bem-Estar’, o qual apresenta desde 2011. Pró: tarimba no ‘ao vivo’. Contra: é o menos popular e o menos ‘apadrinhado’ dos cinco cotados.

Fonte: Terra 
CINCO COTADOS PARA SUBSTITUIR PEDRO BIAL NO 'BIG BROTHER BRASIL' CINCO COTADOS PARA SUBSTITUIR PEDRO BIAL NO 'BIG BROTHER BRASIL' Reviewed by Mural do Oeste on segunda-feira, julho 18, 2016 Rating: 5
Tecnologia do Blogger.