ADAB INICIA AÇÃO PARA COMPROVAR AUSÊNCIA DA PESTE SUÍNA CLÁSSICA NA BAHIA


A Agência Estadual de Defesa Agropecuária da Bahia (Adab), vinculada à Secretaria da Agricultura (Seagri), inicia inquérito soroepidemiológico para a Peste Suína Clássica (PSC) em 320 criatórios de suínos de subsistência distribuídos por todo o estado. Está previsto colheita de 1.200 amostras em 15 coordenadorias da Agência, abrangendo 139 municípios, para demonstrar ausência de circulação viral. A Bahia já possui o reconhecimento nacional, desde 2001, e o internacional foi concedido este ano pela Organização Mundial de Sanidade Animal (OIE).

O Inquérito Soroepidemiológico para PSC, determinado pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), é realizado a cada dois anos, apenas em criatórios de suínos de subsistência, popularmente conhecidos como suínos de fundo de quintal, pois estão mais expostos ao vírus, caso haja circulação no estado. As amostras serão encaminhadas ao Laboratório Nacional Agropecuário do Ministério da Agricultura (Lanagro) para análise.


Extinta há mais de vinte anos na Bahia, a PSC é uma doença que gera embargos econômicos e restrições comerciais a exportação de carne do Brasil. “Por isso é necessário manter a vigilância constante para que possamos continuar com status de estado livre com reconhecimento internacional, e desta maneira atrair novos investidores, aumentar a produção, e, consequentemente, a Bahia vir a exportar carne suína. Vamos continuar intensificando as atividades de vigilância ativa e passiva nas áreas com maior vulnerabilidade, com ações de monitoramento sorológico”, diz o diretor-geral da ADAB, Marco Vargas. 

Segundo o coordenador do Programa de Sanidade de Suídeos, Sérgio Vidigal, a Bahia possui cadastrado um plantel de 620.000 cabeças de suínos, dos quais 30.000 são matrizes, e detém 1.328 granjas comerciais espalhadas em todo o estado.

A PSC

A peste suína clássica é uma doença viral que acomete os rebanhos suídeos (porcos, javalis, javaporco, catetos, etc.), transmitida através de secreções, excreções, sêmen e sangue, e também por contato direto entre os animais. A doença é fatal, principalmente em animais jovens, e afeta suínos de todas as faixas etárias. Entre os sintomas estão febre alta, fraqueza, vômito, perda de apetite, manchas vermelhas e aborto.

Agência de Defesa Agropecuária da Bahia - ADAB
ADAB INICIA AÇÃO PARA COMPROVAR AUSÊNCIA DA PESTE SUÍNA CLÁSSICA NA BAHIA ADAB INICIA AÇÃO PARA COMPROVAR AUSÊNCIA DA PESTE SUÍNA CLÁSSICA NA BAHIA Reviewed by Mural do Oeste on sexta-feira, agosto 26, 2016 Rating: 5
Tecnologia do Blogger.