COTONICULTORES DA BAIA RECEBEM CERTIFICADO DO ABR ALGODÃO SUSTENTÁVEL


Com o objetivo de promover a saúde e o bem-estar dos colaboradores, bem como a preservação ambiental das áreas produtoras de algodão foi criado o Programa Algodão Brasileiro Responsável (ABR), que nessa safra (2015/2016) certificou 40 propriedades, na Bahia.  A cerimônia de entrega dos certificados aconteceu no dia 24 de agosto, no auditório da Associação Baiana dos Produtores de Algodão (Abapa), em Barreiras.

Implantado pela Associação Brasileira dos Produtores de Algodão (Abrapa), o programa é coordenado, na Bahia, pela Abapa e conta com o apoio do Instituto Brasileiro do Algodão (IBA).  “O ABR intensifica as boas prática sociais, ambientais e econômicas, que o cotonicultor já realiza em suas propriedades. O programa atende princípios fundamentais do desenvolvimento sustentável, em especial os relativos à regularidade das relações trabalhistas e o cumprimento das normas de segurança do trabalho; proibição da utilização de mão de obra infantil e da prática de trabalho forçado ou análogo a escravo, trabalho degradante ou indigno; proibição de discriminação de pessoas; liberdade de sindicalização e apoio à negociação coletiva entre os sindicatos laborais e patronais; proteção legal e preservação do meio ambiente e a aplicação das boas práticas agronômicas na produção do algodão brasileiro, dentre outras”, explicou o presidente da Abapa, Celestino Zanella.


A Bahia passou de 33 fazendas certificada na safra 2014/2015, para 40 na safra atual, representando uma área de cerca 156 mil hectares, que corresponde a 69% da área de algodão na Bahia. Vale ressaltar que dessas, 38 fizeram a opção pelo licenciamento da Better Cotton Initiative (BCI).

Durante a cerimônia, a produtora Alessandra Zanotto, que participa do Programa há três safras, ressaltou os benefícios do programa. “O ABR traz para o produtor, uma segurança maior diante do cumprimento da legislação, reiterando o bom trabalho que já tem sido feito na fazenda. O programa evoluiu e as nossas propriedades são provas disso, temos dados que mostram esse crescimento na fazenda. Aproveito para agradecer o trabalho dos técnicos do ABR. Recentemente, passamos por fiscalização e foi muito tranquilo graças às práticas que já tinham sido adotadas em nossa propriedade”, disse Alessandra.

Segundo a coordenadora de sustentabilidade da Abapa, Bárbara Bomfim, o ABR é uma importante ferramenta de gestão da propriedade. “O programa auxilia as unidades produtivas a estabelecer um gerenciamento adequado no que se refere às normas de segurança do trabalho, trabalhista, ambiental e boas práticas agrícolas. Cumprindo também um papel de consultoria junto ao produtor, colaborando com o entendimento das legislações evitando problemas com possíveis fiscalizações dos órgãos ligados a normas trabalhistas e ambientais", enfatizou a coordenadora.

ABR – O programa atesta o nível de conformidade obtido pelas propriedades, com base nos critérios do programa, voltados para as boas práticas sociais, ambientais e econômicas, através de um processo de certificação. A certificação é feita em duas partes. Inicialmente, é realizada uma verificação interna pelas equipes de sustentabilidade das associações estaduais, que observam a conformidade das propriedades com a lista de requisitos do programa. Os técnicos vão até as fazendas para uma avaliação e orientação sobre como corrigir os possíveis problemas. Após a verificação interna e a correção das não conformidades, é o momento da verificação de terceira parte, por certificadoras independentes. Na Bahia, nessa safra 2015/2016 a empresa contratada para realizar a auditoria independente foi a da SGS.
COTONICULTORES DA BAIA RECEBEM CERTIFICADO DO ABR ALGODÃO SUSTENTÁVEL  COTONICULTORES DA BAIA RECEBEM CERTIFICADO DO ABR ALGODÃO SUSTENTÁVEL Reviewed by Mural do Oeste on sexta-feira, setembro 02, 2016 Rating: 5
Tecnologia do Blogger.