HOSPITAL QUE ENFAIXOU PERNA DE IDOSA COM CALÇA DIZ QUE A AÇÃO FOI PROVISÓRIA




A diretoria da Santa Casa de Bariri (SP) informou nesta segunda-feira (5) que o procedimento realizado na perna da idosa que foi enfaixada por cima da calça e do tênis que ela vestia foi realizado apenas para o transporte da paciente da Santa Casa para uma unidade de saúde, onde havia ortopedista de plantão. A mulher de 70 anos machucou a perna esquerda após cair no fim de agosto.
"A imobilização foi feita por cima da calça para não constranger a paciente, que é idosa e teria que ir de roupa íntima para o posto de saúde porque teria que tirar a calça, ou cortar a calça de alguém que às vezes não teria dinheiro para comprar outra. O médico, humanitariamente, resolveu fazer uma imobilização provisória para o transporte”, afirma o  diretor da Santa Casa, Marco Antônio Gallo.
“A Unidade conseguiu uma consulta com um especialista na UBS e o médico fez uma mobilização de transporte para ela ir até o posto de saúde ser atendida. Ele não fez essa imobilização para mandar a paciente para a casa. Em momento nenhum o médico praticou um erro. Em momento nenhum ele praticou uma imprudência. Não foi negligente em momento nenhum. Ele mesmo se encarregou em tentar achar uma vaga para essa paciente com um especialista”, explica Gallo.

A Diretoria de Saúde municipal confirmou que a paciente foi encaminhada ao posto de saúde da família do bairro Domingos Aquilante pela Santa Casa de Bariri e atendida naquela unidade, mas não esclareceu por que ela chegou em casa com as ataduras colocadas na Santa Casa.
A paciente Maria Ivone Rodrigues Leme conta que chegou a dormir com sapato e ficar sem tomar banho por dois dias, até que um novo atendimento médico fosse realizado na Santa Casa de Bariri para tirar a faixa e colocar gesso.
O Conselho Municipal de Saúde abriu procedimento para apurar os fatos e em uma reunião no próximo dia 26 vai apresentar um relatório com as avaliações sobre os procedimentos médicos adotados. A paciente Maria Ivone não está mais com a perna imobilizada e está sendo acompanhada pelo grupo de saúde da família do bairro dela.
O médico responsável por enfaixar a perna da idosa foi convidado a voltar ao trabalho, após ser afastado temporariamente das suas atividades.
Repercussão
Segundo Maria Ivone, quatro exames de raio-X foram realizados para que a lesão na perna esquerda fosse identificada e tratada. “Já vai fazer um mês que estou atrás de médicos aqui em Bariri. No dia 27 de agosto vi que precisava de atendimento e passaram de médico para médico, até que um deles falou que eu precisava engessar porque a perna estava quebrada mesmo. Eu fui de ambulância para a Santa Casa, então o médico enfaixou minha perna, mas ele enfaixou tudo. Eu estava de calça comprida por causa desse frio que está fazendo e ficou tudo ‘empelotado’. Foi calça comprida, foi meia e pegou até o tênis”, conta.

Uma dia depois do procedimento, Francisco Fernando Leme, filho de Maria Ivone, visitou e fotografou a mãe. As imagens foram publicadas nas redes sociais e o caso repercutiu até que um enfermeiro da cidade visitou a idosa. "Ele [o enfermeiro] falou que não poderia por a mão, a não ser um médico. Ele achou um absurdo, mas não pôde fazer nada", diz Fernando.
No dia 25 de agosto, a idosa retornou à Santa Casa, onde o procedimento foi realizado corretamente. "Eu fui ao médico de novo e troquei o gesso. Falei para desta vez o doutor colocar o gesso bem colocado, porque antes estava feio e eu estava passando vergonha", lembra Maria Ivone.
“A gente dá risada, mas é grave. Como ela iria tomar banho? Como dormir com sapato? Eu acho isso um pouco caso porque é uma falta de consideração com o ser humano", pontua Valdirene Rodrigues Leme, também filha da paciente.
Ainda segundo Fernando, a idosa se levantou durante a noite, caiu e machucou o joelho e o braço. "Ela chegou a tirar quatro raios-X e agora está com a perna quebrada. No dia 27, ela foi com minha sobrinha para trocar o gesso e, no dia 30 de agosto, ela volta a ser consultada", diz. "Apesar da lesão, ela não sossegou. Hoje cheguei na casa da minha mãe e ela estava lavando o quintal. Apesar de ser uma situação grave, ela ri da situação", finaliza.
Fonte: G1 Globo

HOSPITAL QUE ENFAIXOU PERNA DE IDOSA COM CALÇA DIZ QUE A AÇÃO FOI PROVISÓRIA HOSPITAL QUE ENFAIXOU PERNA DE IDOSA COM CALÇA DIZ QUE A AÇÃO FOI PROVISÓRIA Reviewed by Mural do Oeste on terça-feira, setembro 06, 2016 Rating: 5
Tecnologia do Blogger.