JUSTIÇA AUTORIZA E MENINO MORTO APÓS BRIGA NA ESCOLA É ENTERRADO, DIZ FAMÍLIA





O corpo do garoto de 10 anos que foi morto a pauladas e facadas por adolescentes em Vera Cruz, Região Metropolitana de Salvador, foi enterrado na segunda-feira (19), após a justiça expedir uma liminar autorizando a liberação do corpo. O corpo estava retido no Departamento de Polícia Técnica (DPT) de Santo Antônio de Jesus, aguardando a confirmações de resultados de DNA.

Ricardo Nery, coordenador do DTP em Santo Antônio de Jesus, confirmou que o corpo foi liberado mesmo antes do resultado do exame, e informou que o laudo ainda será emitido. "Foi uma solicitação do juiz, ele achou que já tem todos os elementos para confirmar a vítima, mesmo sem a prova científica. Só cumprimos a ordem de liberação e continuamos esperando o resultado ", disse Ricardo. 


A vítima foi enterrada no Cemitério Marcelino, em Itaparica. A cerimônia contou com presença de amigos, colegas da escola, e moradores da região.
“Tinha muita gente porque ele era um menino muito bom. Foi um momento de muito sofrimento para todo mundo que esteve lá presente”, desabafou Silvania Santos, prima da vítima.
O corpo de Jeferson foi encontrado dia 31 de agosto, depois da apreensão dos adolescentes que confessaram o crime. De acordo com a polícia, os agressores usaram da confiança que a vítima tinha neles, por serem amigos da região, para atraí-lo até o local onde o crime foi cometido e o corpo encontrado.
De acordo com o delegado Geovani Paranhos, os adolescentes seguem em uma casa de recolhimento de menores, em Salvador, para qual foram transferidos dias após serem apreendidos em Itapariaca.
Caso
De acordo com o delegado Geovani Paranhos dos Santos, os adolescentes teriam matado a vítima com golpes de faca e pauladas.

Em depoimento à polícia, a dupla confessou o crime. Paranhos contou ainda que o menor preso de 16 anos é ligado ao tráfico de drogas da região.

Segundo o sargento Reginal Filho, da 5ª Companhia Independente de Polícia Militar (CIPM), a vítima teria jogado uma bolinha de papel na irmã do adolescente que confessou o crime. A garota também tem 10 anos. Por conta da brincadeira, as crianças acabaram se desentendendo e trocaram tapas.

Vingança
Conforme o PM, o adolescente, que tem 16 anos, não gostou da briga e quis se vingar. Ele arquitetou a morte da criança e chamou outro jovem, de 14 anos, para ajudá-lo na ação, informou o sargento.

Conforme a polícia, o adolescente de 14 anos que participou do crime estudava na mesma sala que a vítima. Ele teria atraído o garoto para o matagal ao chamá-lo para caçar aves no local. Segundo a tia de Jeferson, ele havia sido jurado de morte.
Fonte G1 Globo

JUSTIÇA AUTORIZA E MENINO MORTO APÓS BRIGA NA ESCOLA É ENTERRADO, DIZ FAMÍLIA JUSTIÇA AUTORIZA E MENINO MORTO APÓS BRIGA NA ESCOLA É ENTERRADO, DIZ FAMÍLIA Reviewed by Mural do Oeste on terça-feira, setembro 20, 2016 Rating: 5
Tecnologia do Blogger.