PROTESTO DE ALUNOS DA UNEB CONTRA TEMER ACABA EM TUMULTO COM A PM


Um protesto contra o impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff e a posse de Michel Temer acabou em tumulto na noite de quinta-feira (1ª), na Rua Silveira Martins, no bairro do Cabula, em Salvador.
Organizadores do ato, estudantes da Universidade do Estado da Bahia (Uneb) criticaram a ação da Polícia Militar (PM), que usou spray de pimenta para conter a manifestação. Por sua vez, a corporação disse que tentou liberação da via por meio de diálogo e que usou o produto como último recurso. A Uneb divulgou nota da repúdio contra ação da PM.

Em entrevista ao G1, um estudante, que preferiu não ser identificado, relatou o caso. “O grupo estava na parte exterior da Uneb, com cartazes, gritando palavras de ordem. Ocupando uma faixa da pista. Na hora de passar pra outra faixa, a PM não deixou. Eles foram empurrando as pessoas e jogaram spray de pimenta”, contou.
Ainda de acordo com o estudante, os policiais tentaram prender um dos manifestantes, e chegou a entrar na universidade à procura do aluno. “Tentaram levar um colega nosso. A polícia entrou no campus procurando o cara que eles tentaram prender”, disse.
Por meio de nota, a Polícia Militar negou que tenha ocorrido a agressão física. A corporação contou que acompanhou o protesto com o objetivo de oferecer segurança aos manifestantes e garantir o direito de ir e vir das pessoas. No local, detalhou que iniciou negociação com os participantes para que a via, que dá acesso a um hospital da região, fosse liberada.
"Uma viatura da Companhia de Polícia de Proteção Ambiental (Coppa) em diligência tentou passar pelo local, mas foi impedida pelos manifestantes. A guarnição da Coppa também negociou a liberação da via e, em virtude da forte reação contrária à liberação da via, foi utilizado spray de pimenta como último recurso", disse a PM em nota.
A corporação ressaltou, em nota, que não houve prisão de manifestantes e destacou que nenhum policial entrou na universidade de ensino. "A Polícia Militar reitera que o papel da instituição em manifestações é acompanhar o direito constitucional de liberdade de expressão com o objetivo de garantir a ordem pública, a integridade física dos manifestantes, bem como a do patrimônio público, porém sem permitir que o direito de ir e vir do cidadão seja impedido", defendeu em nota.
Também por meio de nota, a Universidade do Estado da Bahia (Uneb) repudiou a suposta ação violenta da PM contra os estudantes. "Esta Universidade expressa o seu apoio aos estudantes e exige do Governo do Estado a apuração urgente do ocorrido e as devidas providências no sentido de punir os responsáveis pelos atos de violência e garantir a segurança a toda a comunidade, bem como o seu pleno direito de manifestação, expressão maior da sociedade democrática", atestou.
Fonte: G1 Globo
PROTESTO DE ALUNOS DA UNEB CONTRA TEMER ACABA EM TUMULTO COM A PM PROTESTO DE ALUNOS DA UNEB CONTRA TEMER ACABA EM TUMULTO COM A PM Reviewed by Mural do Oeste on sexta-feira, setembro 02, 2016 Rating: 5
Tecnologia do Blogger.