OBRAS DE PROTEÇÃO DO RIO SÃO FRANCISCO NA BAHIA SERÃO CONCLUÍDAS EM NOVEMBRO



Serão concluídas até o final de novembro deste ano as obras de contenção de processos erosivos nas margens do rio São Francisco executadas pela Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf) em parceria com o Governo do Estado da Bahia em Malhada e Sítio do Mato, região do Médio São Francisco. A execução envolve recursos federais da ordem de R$ 34 milhões e já chega a 95%.   
“O objetivo é proteger o rio do assoreamento, coibir a ocupação de áreas de preservação permanente e possibilitar aumento e/ou permanência do fluxo de água”, explica o engenheiro civil Cláudio Márcio Silva, gerente regional de Desenvolvimento Integrado e Infraestrutura da Codevasf em Bom Jesus da Lapa (BA) e fiscal da ação.

As obras contemplam implantação de cercas, recomposição vegetal de áreas de proteção permanente - com plantação de sementes e mudas nativas de gramíneas, leguminosas, árvores e arbustos -, contenção de margens, instalação de cais e de estruturas de acesso a aguadas (para que animais aproximem-se da margem do rio em áreas específicas) e ações de educação ambiental, além de execução de trincheiras e taludes, entre outras intervenções.

As espécies nativas usadas no trabalho de recomposição vegetal são calumbi, são joão, juá, unha de gato, pajeú, canafístula, cafezão, muquém e jatobá. As ações de educação ambiental, por sua vez, são realizadas por profissionais de assistência social que esclarecem as populações, inclusive comunidades escolares, sobre as intervenções que estão sendo realizadas e ensinam a comunidade a proteger o rio.

O termo de compromisso firmado com a Companhia de Engenharia Hídrica e de Saneamento da Bahia (Cerb), que é vinculada à Secretaria Estadual de Infraestrutura Hídrica e Saneamento (SHIS), envolveu também o município de Muquém do São Francisco, onde as obras já foram concluídas. Nas áreas ribeirinhas do município foram criadas escadas de acesso e sistemas de drenagem de águas pluviais.

Em Sítio do Mato a ação foi precedida da realocação de famílias que tiveram seus imóveis desmoronados por estarem situados muito próximos ao talude do rio São Francisco. “Antes das obras, a Codevasf construíu novos imóveis e realocou as famílias em outra área. Além de manter a integridade física das casas, a meta é restabelecer a harmonia, a segurança e a biota das margens do rio”, observa o fiscal da ação.

Já em Malhada, onde há avanço do rio em época de cheias, foi feito um cais de proteção em convênio com o município e um muro de proteção em pedra argamassada. No local está sendo feito retaludamento dos trechos urbanos - para proteção de imóveis e praças -, e rurais, para recompor os taludes que desmoronam com o avanço das cheias e geram o assoreamento. Também está sendo executado o reflorestamento das plataformas e dos taludes, além do cercamento das áreas e criação de acessos a bebedouros para animais à beira do rio.


“Com isso, se cria condição para o talude absorver as cheias e a correnteza do rio, e evitamos a acumulação de materiais nas margens por carreamento. Com o cercamento, é delimitado o acesso de pessoas e animais, evitando a destruição da mata ciliar. Simultaneamente a tudo isso, educamos a comunidade para praticar a preservação do rio de ações de assoreamento”, destaca Cláudio Márcio Silva.
OBRAS DE PROTEÇÃO DO RIO SÃO FRANCISCO NA BAHIA SERÃO CONCLUÍDAS EM NOVEMBRO OBRAS DE PROTEÇÃO DO RIO SÃO FRANCISCO NA BAHIA SERÃO CONCLUÍDAS EM NOVEMBRO Reviewed by Mural do Oeste on sexta-feira, outubro 07, 2016 Rating: 5
Tecnologia do Blogger.