POESIA: A HUMANIDADE É BELA E TRÁGICA



Roberto de Sena

A mesma humanidade que gerou
Hitler e Idi Amim Dada
também gerou
Madre Tereza de Calcutá

A mesma humanidade
que gerou Duvalier Papa Doc
também teve sensibilidade
para criar o samba, o reggay e o rock

No mundo em que nasceu
o narcotraficante Pablo Escobar
também veio a esse mundo Pablo Neruda
com seus versos da cor do mar

Todo dia nasce uma Suzane Von Richthofen
pra matar os pais e roubar o que eles tem
mas pra compensar nascem
um Einstein e um Bob Dylan também

O ser humano produz
guerra, fome e agonia
mas também pode fazer amor
música, cinema e poesia

Os seres humanos são monstros
e  são anjos também
Uns são Jesus Cristo
outros são Saddam Russein,

Uns inventam o avião, 
a internet e a vacina
outros são abutres
gostam de carnificina

Quem é que advinha
olhando pra um bebê
que um dia ele se torne
Aristóteles ou Pinochet

Desde o inicio que
O mundo é assim
mulher que gerou Abel
foi a mesma que pariu Caim


Se surgem um Mussolini
um Fujimore, um Trujillo ou um Salazar
De outro lado a natureza sorri
e nos dá de presente um Salvador Dali

A humanidade segue mágica, trágica,
cruel, terrível e bela
se um dia é segregação
no outro dia é Nelson Mandela

Bombas sobre a Síria.
ou a beleza de um drible de Pelé
sabemos que o mundo é assim que é
ódio, horror, barbárie, esperança e fé





POESIA: A HUMANIDADE É BELA E TRÁGICA POESIA: A HUMANIDADE É BELA E TRÁGICA Reviewed by Mural do Oeste on sexta-feira, outubro 14, 2016 Rating: 5
Tecnologia do Blogger.