ALGODÃO SUSTENTÁVEL: BAHIA INICIA A FASE DE DIAGNÓSTICO DO PROGRAMA ABR

Um dos primeiros diagnósticos foi feito nas Unidades Produtoras do Grupo Mizote

Com o propósito de continuar com a melhoria da qualidade do algodão brasileiro, mantendo o Brasil como o maior fornecedor mundial de algodão sustentável ou Better Cotton (BC) -  sistema de produção de algodão com critérios sustentáveis -, o programa Algodão Brasileiro Responsável (ABR), iniciou a fase de diagnóstico no estado da Bahia, com o objetivo de preparar as fazendas, para o processo de certificação – safra 2016/2017. Coordenado em todo território brasileiro pela Associação Brasileira de Algodão (Abrapa), o programa foi implantado e executado na Bahia pela Associação Baiana dos Produtores de Algodão (Abapa), e conta com recursos provenientes do Instituto Brasileiro do Algodão (IBA).

Nessa safra, até o momento, cerca de 45 fazendas da Bahia já aderiram ao Programa ABR. Dessas, 50% receberão safra bônus, que é um prêmio dado ao produtor, pela regularidade no programa nas três últimas safras (nesse caso, a certificação ocorre diretamente, sem auditoria). Na última safra, a Bahia passou de 35 fazendas certificadas para 40, representando uma área de cerca 156 mil hectares, que corresponde a 69% da área de algodão na Bahia. Dessas, 38 fizeram a opção pelo licenciamento da Better Cotton Initiative (BCI).

Para o técnico de segurança do trabalho do Grupo Mizote, George Henrique de Jesus, o programa ABR tem colaborado para o aumento das boas práticas nas fazendas. “Cada ano que passa, vimos a importância do programa. São melhorias gradativas que nos colocam em um patamar privilegiado de organização nas áreas social, ambiental e econômica. Alguns detalhes passam despercebidos, daí a importância da orientação que temos recebido”, disse o técnico.

O processo de certificação acontece em seis passos: Convite e Termo de Adesão, Visita de Diagnóstico e Aplicação da Verificação para Diagnóstico da Propriedade (VDP), Plano de Correção das Não Conformidades (PCNC), Implementação do PCNC, Solicitação de auditoria externa e aplicação da lista de Verificação para Certificação da Propriedade (VCP), Resultado da auditoria e Certificação ABR. Após a confirmação da certificação, o produtor deve solicitar a impressão dos selos ABR em gráfica credenciada pela Abrapa, que serão fixados nos fardos produzidos dentro da safra certificada.

O produtor certificado ABR adquire o direito de aplicar o selo nos fardos da respectiva safra. Uma medida diferenciada que identifica o produto para o mercado de algodão, garantindo que ele foi produzido obedecendo aos três pilares da certificação. Se o produtor optou pelo programa BCI, ele recebe também a licença de comercialização da Better Cotton Initiative. O programa inclui o registro do produtor e do produto no sistema Better Cotton Tracer, aberto a todos os membros BCI, inclusive compradores, entre os quais figuram grandes marcas do mercado internacional de confecção e moda.

Três pilares – O ABR possui três pilares que são a base do programa: o social, sendo 100% alinhado com a legislação trabalhista brasileira (CLT), 100% alinhado com a Norma Regulamentadora 31, 100% alinhado com as normas da Organização Internacional do Trabalho (OIT) e 0% "zero por cento" em trabalho infantil e trabalho análogo escravo, indigno ou degradante; o ambiental, alicerçado no desempenho ambiental e nas boas práticas agrícolas, tendo como metas prioritárias: cuidar da saúde e fertilidade do solo e manter a biodiversidade no sistema de produção, por meio de medidas eficazes contra a contaminação do meio ambiente e para a proteção de nascentes, cursos e reservas de água, da fauna e da flora e sua biodiversidade. No contexto ambiental, o ABR é também alinhado com o novo Código Florestal Brasileiro e apoia a política oficial de ocupação e uso do solo, que tem por objetivo a manutenção e proteção dos principais biomas; e o econômico, que propõe fazer do algodão sustentável uma opção mais rentável para o produtor, além de ganhos para a comunidade, gerando emprego e renda. Nesse sentido, as boas práticas sociais e ambientais vinculadas à certificação devem trazer em sua essência ganhos que promovam a consolidação e a prosperidade do negócio.

Assessoria de Comunicação

ALGODÃO SUSTENTÁVEL: BAHIA INICIA A FASE DE DIAGNÓSTICO DO PROGRAMA ABR ALGODÃO SUSTENTÁVEL: BAHIA INICIA A FASE DE DIAGNÓSTICO DO PROGRAMA ABR Reviewed by Mural do Oeste on quarta-feira, novembro 23, 2016 Rating: 5

Nenhum comentário:

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Blog Mural do Oeste É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. Blog Mural do Oeste poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada,Que esteja sem indentificação.

Tecnologia do Blogger.