BARREIRAS: POLÊMICA ENTRE CARMÉLIA E ROGÉRIO TAVARES PARALISA AÇÕES NO SINDSEMB



Prossegue no Sindisemb - Sindicatos do Servidores Públicos Municipais de Barreiras - a polêmica envolvendo Carmélia da Mata, presidente da entidade e, do outro lado, o candidato derrotado nas eleições do sindicato, Rogério Tavares. A queda de braço se prolonga deste a eleição da entidade e parece não ter data para acabar. A briga agora está no Judiciário.
Carmélia alega que o  Rogério Tavares não teria se conformado com o resultado da eleição quando obteve apenas 46 votos e teria partido para retaliação. Ela reitera que mesmo sem haver decisão judicial, Rogerio, sem pensar na situação dos servidores, oficiou os bancos CEF e BB, e - em razão disso - as contas bancárias do sindicato foram bloqueadas o que vem provocando enormes prejuízos para a categoria,  principalmente os usuários do Plano de Saúde UNIMED. 

A presidente diz também que, em consequência do bloqueio das contas, as faturas do plano não estão sendo quitadas provocando a suspensão dos atendimentos. “Infelizmente, já enfrentamos outra ação judicial no mandato anterior, e agora novamente, essa liminar que está dificultando o trabalho do SINDSEMB. Estamos de mãos atadas, necessitando repassar o pagamento para UNIMED, que atende nossos servidores, e devido essa atitude precipitada do servidor Rogério, estamos nessa situação, com servidores com tratamentos sérios, como câncer, cirurgias e atendimento obstetrício, todos paralisados. Na verdade, ele pensou somente em si, e esqueceu que representamos quase 2 mil servidores”, criticou Carmélia sem esconder a sua disposição de lutar até o fim para reverter a situação.
A queda de braço entre Carmélia da Mata e Rogério Tavares teve um outro efeito colateral. Por conta de ter o dinheiro bloqueado o SINDISEMB foi obrigado a buscar formulas alternativas para continuar atendendo ao público. Uma das saídas foi a redução do horário de atendimento. Carmélia lamenta ainda a situação administrativa/financeira enfrentada pela entidade, após a decisão da juíza titular da Vara do Trabalho de Barreiras ter suspendido a posse da diretoria eleita, em razão de ação movida pelo candidato. Rogério Tavares. Para atingir o seu objetivo Rogério entrou com uma ação pedindo a suspensão de Carmelia e Katiuscia sob o argumento que, por ser professores, ela estão impedidas legalmente de presidir o SINDSEMB. O pedido foi aceito pela Justiça.
“Infelizmente, já enfrentamos outra ação judicial no mandato anterior, e agora novamente, essa liminar que está dificultando o trabalho do SINDSEMB. Estamos de mãos atadas, necessitando repassar o pagamento para UNIMED, que atende nossos servidores, e devido essa atitude precipitada do servidor Rogério, estamos nessa situação, com servidores com tratamentos sérios, como câncer, cirurgias e atendimento obstetrício, todos paralisados. Na verdade, ele pensou somente em si, e esqueceu que representamos quase 2 mil servidores”, declarou Carmélia.
A REVERSÃO DE ROGÉRIO
Por sua vez, Rogério Tavares discorda radicalmente das alegações feita por  Carmelia. Ele diz que agiu dentro do que preconiza a lei e explica que nenhum banco iria bloquear a conta de um sindicato sem respaldo judicial, “tenho em minhas mãos uma liminar da Vara do Trabalho de Barreiras que determina a anulação da posse dela”. Rogério vai mais longe, bate firme: diz que na condição de proponente da ação, não poderia, em hipótese nenhuma, permitir Carmelia gerir o dinheiro do SINDSEMB. No que dia respeito à suspensão do atendimento da Unimed, Rogério dá outra versão: ele afirma que não foi por causa da liminar e sim pela falta de pagamento, “desde janeiro que o sindicato vem atrasando o pagamento junto à Unimed, pagando pela metade e sendo descontado dos sindicalizados e usuários do plano de saúde, “esse transtorno gerou um débito no montante de 200 mil reais, por isso a suspensão do atendimento, e o que a prefeitura tem para repassar para o sindicato não passa de 108 mil reais”.
O certo é que esta briga vem travando as atividades do SINDISEMB, uma entidade extremamente importante na defesa dos direitos dos servidores públicos. O sindicato avançou muito na gestão de Carmélia da Mata, tendo inclusive expandido suas ações e até inaugurado o Clube do Servidor entre outras atividades. Rogério diz que não é contra os avanços mas que não abre mão de defender o seu ponto de vista. Pelo jeito o enfrentamento ainda vai durar por muito tempo.
BARREIRAS: POLÊMICA ENTRE CARMÉLIA E ROGÉRIO TAVARES PARALISA AÇÕES NO SINDSEMB BARREIRAS: POLÊMICA ENTRE CARMÉLIA E ROGÉRIO TAVARES PARALISA AÇÕES NO SINDSEMB Reviewed by Mural do Oeste on segunda-feira, novembro 14, 2016 Rating: 5

Nenhum comentário:

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Blog Mural do Oeste É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. Blog Mural do Oeste poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada,Que esteja sem indentificação.

Tecnologia do Blogger.