TÁTICA DE DEFESA DO LULA: IRRITAR MORO


O primeiro dia de julgamento do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva foi marcado pelo ataque dos advogados do petista ao juiz Sérgio Moro. A agressividade adotada pelos criminalistas José Roberto Batochio e Cristiano Zanin durante o depoimento do ex-senador Delcídio do Amaral revela a estratégia que a defesa do petista vai adotar nos julgamentos da Lava-Jato: colocar em xeque a imparcialidade do juiz na ação.

De forma deliberada, Batochio e Zanin se reversavam nos ataques interrompendo a todo momento a audiência com questões de ordem ou colocando em dúvida os procedimentos adotados por Moro. Eles chegaram a acusar o juiz de rasgar o Código de Processo Penal. Batochio foi além, e afirmou que “o juiz não é o dono do processo” e sugeriu que Moro queria suprimir o direito de defesa: “Eu imaginei que isso tivesse sido sepultado em 1945, e vejo que ressurge aqui, nesta região agrícola do nosso país”.
O objetivo era fazer com que Moro reagisse de maneira pessoal aos ataques, confirmando a tese de que ele atua de maneira pessoal contra o ex-presidente. Por pouco, o juiz não caiu na armadilha: “Essa é a posição do juízo, doutor”, respondeu em voz alta o juiz Sérgio Moro ao criminalista José Roberto Batochio, que tentava colocar em dúvida a legalidade do juiz fazer perguntas às testemunhas. Foi uma das raras vezes em que Moro perdeu a paciência na Lava-Jato.
A estratégia de importunar o juiz está sendo construída publicamente nas últimas semanas. No início do mês, em coletiva a jornalistas estrangeiros na Suíça, eles apontaram Moro como uma peça “de um grande golpe armado pela imprensa brasileira e pelas elites” contra Lula e contra a Petrobras. Na última sexta-feira, eles pediram a Procuradoria Geral da República a prisão de Moro por abuso de autoridade.
A tática não deve ter impacto imediato no julgamento de Lula nas ações que correm na 13ª Vara Federal de Curitiba, mas pode ajudar o petista no futuro caso a tese de que Moro está sendo parcial encontre eco nas instâncias superiores.
Veja
TÁTICA DE DEFESA DO LULA: IRRITAR MORO TÁTICA DE DEFESA DO LULA: IRRITAR MORO Reviewed by Mural do Oeste on terça-feira, novembro 22, 2016 Rating: 5

Nenhum comentário:

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Blog Mural do Oeste É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. Blog Mural do Oeste poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada,Que esteja sem indentificação.

Tecnologia do Blogger.