POLÍTICAS PÚBLICAS PARA A CULTURA


Por Maglon Ribeiro

Semanalmente tenho escrito para o blog Mural do Oeste sobre os mais variados temas de gestão pública. Como técnico que vivencio a gestão pública, por dentro, no âmbito municipal tenho dado, creio, a minha contribuição para os atuais gestores, notadamente, os do oeste da Bahia, onde o blog é um dos mais lidos no âmbito político administrativo. Dando seguimento a esse trabalho de difusão de conhecimentos para o setor público, a partir de hoje vou iniciar uma séria de artigos sobre POLÍTICAS PÚBLICAS para setores específicos que envolvem a gestão municipal.

Vou iniciar com Política Pública Para a Cultura. Em muitos municípios, a cultura está inserida numa importante área de intervenção social, a educação. A organização da estrutura, nesse modelo tão comum, nas prefeituras, nos diz que as ações são justificadas prioritariamente pela vontade dos dirigentes, o que não dá ao setor da cultura autonomia frente à administração da prefeitura. Nesse caso torna-se indispensável o fortalecimento do departamento ou coordenação, com um bom quadro funcional e a presença de uma gerencia proativa na aplicação das políticas públicas para o setor. Nos preocupa, nesse modelo, compreendemos a importância de verificar a extensão dessa estrutura. O que vale dizer como são estabelecidas as descentralizações das ações frente aos anseios da sociedade.  Embora, independentemente do tamanho da cidade ou de seu desenvolvimento econômico, a descentralização das ações não se constitui um elemento chave na estrutura ideal para se fazer cultura local. Mas como o fazer cultura é prioridade ou não dentro de um governo.

Referente à Gestão Pública dos Municípios é louvável o município que dá ao setor da cultura uma secretaria própria para implementar suas políticas públicas.   Cabe inicialmente indaga sobre a presença do Conselho Municipal de Cultura, a partir da criação e implantação do Sistema Municipal de Cultura, e consequentemente a criação e regulamentação do Fundo Municipal, o FMC, o que sem dúvida dá asas próprias ao setor.

Entendemos que a criação e funcionamento do Conselho Municipal de Cultura local, dará, sem sobra de dúvidas, mais consistência as atividades culturais, pela a representatividade no interior da sociedade, sem contar que a regulamentação de fundo e a devida inserção do município junto ao Ministério da Cultura, trarão possibilidades de captação de recursos para desenvolver projeto no nível local. O setor será dessa forma, fortalecido com a participação dos cidadãos e com o controle dos mesmos sobre as ações políticas, com a presença de um plano norteador da Secretaria ou Departamento responsável pela cultura, pois este determina a intenção e os objetivos da gestão, no direcionamento de suas ações.

O que percebemos na maioria dos casos, então, que a elaboração das ações ocorre pela demanda e vontade dos próprios dirigentes, sem planejamento pré-determinado e sem a participação mais direta da sociedade na construção das políticas públicas para o setor. A gestão tradicional hegemônica nas propostas das Secretarias Municipais, se contrapõe com a ideia da gestão participativa, defendida por muitos na atualidade.

 “[...] A gestão não é mais pública, mas sim coletiva, conhecimento é um bem social e não individual. O cidadão está dentro do Estado que o Estado enquanto construto social se confunde com a sociedade e simplesmente perde sua força simbólica assim desaparecendo”.


Desta maneira, a incorporação da cultura com direito do cidadão depende da participação da sociedade, os reais interessados- os agentes sociais- para desenvolver a cultura do lugar, nas ações públicas. Ouça-os, pois certamente, fará mais cultura para o povo, a partir de quem sabe fazer cultura.

POLÍTICAS PÚBLICAS PARA A CULTURA POLÍTICAS PÚBLICAS PARA A CULTURA Reviewed by Redação Mural do Oeste on segunda-feira, abril 17, 2017 Rating: 5

Nenhum comentário:

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Blog Mural do Oeste É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. Blog Mural do Oeste poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada,Que esteja sem indentificação.

Tecnologia do Blogger.