LEM: COM RACHADURAS, INFILTRAÇÕES E ALUGUEL ATRASADO, AGÊNCIA DOS CORREIOS É FECHADA


A principal agência dos Correios de Luís Eduardo Magalhães, no oeste da Bahia, que funciona também como central de armazenamento e distribuição de correspondências, está fechada há uma semana por ordem do Ministério do Trabalho, devido a problemas estruturais. Com isso, a entrega de encomendas não está sendo feita e os moradores reclamam que estão sendo prejudicados.

De acordo com funcionários da empresa, o prédio tem rachaduras e infiltrações. Um aviso foi colocado no local, no dia 9 de maio, informando que o atendimento havia sido suspenso.

O advogado Gustavo Sena, que defende o dono do imóvel que alugou o espaço para os Correios, diz que reformas não foram realizadas no prédio devido a falta de pagamento de alugueis. Ele diz, ainda, que o local não oferece riscos.

"Essas reformas não seriam feitas em função da falta de pagamento de alugueis. Em relação à estrutura do prédio, existem inúmeras outras lojas do lado e essas lojas não são afetadas pela estrutura", destacou. O proprietário do imóvel, Senivaldo Bonzani, diz que está sem receber o aluguel há mais de três anos e que o valor devido pela empesa ultrapassa R$ 125 mil.

Nesta semana, segundo o advogado do dono do imóvel, um representante dos Correios o procurou para fazer um acordo. "Não é acordo em relação ao pagamento total da dívida, mas é um acordo que iria fazer o pagamento de parte, de 80% da dívida", disse Sena.

Enquanto o problema não é resolvido, o prédio continua fechado. As outras duas agências dos Correios que operam na cidade estão funcionando normalmente, mas as correspondências não são entregues há mais de uma semana por conta do problema no prédio central onde as correpondências são armazenadas antes de serem distribuídas.

Com o fechamento da agência do centro, as correspondências que chegam na cidade são colocadas em uma sala que tem 13 metros quadrados, que não tem capacidade para comportar todo o material. Com isso, encomendas que deveria ser entregues em Luís Eduardo Magalhães estão parados na cidade Vizinha de Barreiras.

O comerciante Jassônio José Bragança, que está com câncer de pele, diz que interrompeu há cerca de um mês o tratamento contra a doença porque não está recebendo em casa os remédios pelos Correios. "Vai ter que começar tudo de novo o tratamento, porque não pode haver interrupção. E isso encarece tudo. Cada pote desse produto custa R$ 270", afirma.

Em nota, os Correios informaram que estão procurando um outro imóvel e que a previsão é de que em 90 dias a agência central volte a funcionar. Nesse período, segundo a empresa, o atendimento será feito nas outras duas agências da cidade. Disse, ainda, que a distribuição de correspondências prioritárias e malotes está ocorrendo normalmente. Já a entrega das encomendas e cartas simples será normalizada na próxima semana, conforme a empresa. Sobre o pagamento do aluguel em atraso, a empresa não se posicionou.
G1
LEM: COM RACHADURAS, INFILTRAÇÕES E ALUGUEL ATRASADO, AGÊNCIA DOS CORREIOS É FECHADA LEM: COM RACHADURAS, INFILTRAÇÕES E ALUGUEL ATRASADO, AGÊNCIA DOS CORREIOS É FECHADA Reviewed by Redação Mural do Oeste on sábado, maio 20, 2017 Rating: 5

Nenhum comentário:

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Blog Mural do Oeste É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. Blog Mural do Oeste poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada,Que esteja sem indentificação.

Tecnologia do Blogger.