expr:class='data:blog.pageType'>

POEMA DE RONALDO DE SENA



Memórias


Se o tempo
Nos desse tempo

Pra ficar junto

No contexto da história

Lembra quando nós nos encontramos
Olhamos, paramos, sorrimos
E acenamos numa cena engraçada
Parecia teatro
Ou cinema
Leblon, Ipanema, Copacabana
Qualquer coisa 
Réveillon, Pavarotti, Bibi King
Caetano, Marina Lima 
O meu estranho amor
O nosso estranho amor
Passou, você marcou
Lembra?
Do domingo no parque
Da geleia geral
Do sino da catedral
Juliana e José 
Uma rosa e um sorvete na mão
Juliana seu sonho uma ilusão
Eu lembro
Você lembra?
Da última dose de Whisky
Do chilique que você me provocou
E a lua cheia na beira da praia
No luau você nunca foi mal
Foi como um sonho tão estranho
Mas foi do tamanho 
Que eu posso imaginar
O que será que se destina
É o tempo, é o tempo
é o momento
Na mente
Da minha holiflex






Poeta: Ronaldo de Sena
POEMA DE RONALDO DE SENA POEMA DE RONALDO DE SENA Reviewed by Redação Mural do Oeste on domingo, julho 30, 2017 Rating: 5

Um comentário:

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Blog Mural do Oeste É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. Blog Mural do Oeste poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada,Que esteja sem indentificação.

Tecnologia do Blogger.