expr:class='data:blog.pageType'>

POESIA - EU SOU EU, LICURI É UM COCO





Roberto de Sena


Nem que a vaca tussa
nem que a coisa fique russa
eu não deixarei você 


Nem que chova canivete
mesmo que eu pinte o sete
eu não deixarei você ir


Sei que a Inês é morta
mas por aquela porta
você não vai sair


Mesmo que eu vá
lá pra onde o vento faz a curva
mesmo que eu não tire 
o meu cavalo da chuva
Você não vai partir


Você é uma mulher porreta
é a rainha da cocada preta
pouco importa se tem água neste leite
eu só quero que você me aceite
Eu só não posso é deixar você partir

Não faça ouvido mouco
eu sou eu licuri é um coco
gato escondido atrás do toco
tem palavra que dói mais que um soco
eu sou louco por você

Jacaré que muito anda
vira bolsa de madame
por favor não reclame
se precisar me chame
eu sou eu licuri é um coco
eu sou louco por você
POESIA - EU SOU EU, LICURI É UM COCO POESIA - EU SOU EU, LICURI É UM COCO Reviewed by Redação Mural do Oeste on domingo, setembro 17, 2017 Rating: 5

Nenhum comentário:

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Blog Mural do Oeste É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. Blog Mural do Oeste poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada,Que esteja sem indentificação.

Tecnologia do Blogger.