expr:class='data:blog.pageType'>

BARREIRAS: A HORA É DE DEBATER A CONSTRUÇÃO DE UM NOVO CAB EM UM LOCAL MAIS ADEQUADO E CONFORTÁVEL.



Roberto de Sena
Mural do Oeste

O incêndio ocorrido na madrugada de domingo para segunda-feira, 09 de outubro, me levou a uma reflexão: Se eu fosse o prefeito tomaria a seguinte decisão: acabaria de vez com o Centro de Abastecimento de Barreiras. Naquele local o CAB ficou obsoleto, ultrapassado.

Não serve mais.

E aí você, amigo leitor, ou amiga leitora, pode me perguntar: porque tirar o CAB daquele local?

Respondo:

Ficou inviável. 

Não tem estacionamento, o acesso é problemático, o tumulto nas proximidades é grande e fica muito difícil de ser reorganizado. As ruas em volta não dão conta do movimento de veículos, o trânsito é complicado e o centro da cidade se transforma em uma bagunça.

Não há policiamento e nem guarda municipal que dê jeito.

Dia desses fui a feira e passei (pasmem) mais de uma hora tentando encontrar um estacionamento nas proximidades. Fui obrigado a deixar o carro na praça Castro Alves e seguir andando debaixo de um sol de torrar o juízo da gente.

Tenha dó!

Além do mais, todos nós temos que levantar os braços para os céus e agradecer a Deus pelo  fato do incêndio ter provocado "apenas" danos materiais. Aquilo poderia ter tido consequências terríveis, inclusive com mortes e a cidade estaria agora perplexa e em estado de choque. Fui lá e fiquei olhando o estrago. Foi um milagre só ter ficado naquilo. Deus nos livrou de algo mais grave naquele emaranhado de fios elétricos, madeira, lona, etc.

Na minha modesta opinião, o CAB deveria ser demolido imediatamente e, no seu lugar, construída uma praça moderna, bonita, bem arborizada,  uma concha acústica, um local para lazer das crianças que tem tão poucas alternativas em Barreiras e ser transformado também em um espaço de convivência o que humanizaria muito a face mais visível da maior cidade do Oeste Baiano.

Não tenho dúvida de que uma obra como essa transformaria a área em um pulmão verde em pleno centro, faria a cidade respirar melhor, ficaria bem mais bonita e agradável aos olhos de todos. Mudaria completamente o panorama urbano e daria um visual completamente novo para nossa querida e amada Barreiras.

E ai você me pergunta: e os feirantes como ficariam?

A feira mudaria de lugar. Espaço fora do centro é que não falta. São muitos. Na saída para Salvador, saída para Catolândia, para São Desidério, para  Riachão, próximo a UFOB, enfim, os urbanistas poderiam definir isso muito bem. O importante é que o novo CAB fosse construído em um ponto estratégico para induzir uma nova onda de crescimento da cidade. Neste local seriam realocados todos os feirantes para que eles pudessem prosseguir defendendo o pão de cada dia.

A mudança vai gerar polêmica?

É claro que vai. 

Todo mundo tá cansado de saber que não se faz omelete sem quebrar  ovos. 

Muita gente vai achar ruim, vai espernear, vai reclamar mas é assim mesmo.

Não tem outro jeito.

Quando o saudoso prefeito Baltazarino Araújo Andrade tirou a feira da praça do Mercado Velho, no Centro Histórico de Barreiras, a gritaria foi grande. Choveram críticas de todos os lados, o mínimo que se ouvia eram pessoas dizendo: "O homem tá doido. Como é que se muda feira para um lugar daquele, longe de tudo?"

Mas Baltazarino, a seu modo, mostrou que era um administrador a frente do seu tempo  e que era dono de uma grande visão de futuro. Ali onde hoje está o CAB não existia nada a não ser mato e uma poucas casas. O local era considerado longe do Centro e não foram poucos os que apostaram que logo o gestor se arrependeria e voltaria a feira para o seu antigo lugar.

Ledo engano.

O tempo se encarregou de mostrar que Baltazarino tinha razão.

A cidade rapidamente cresceu naquela direção, bairros surgiram em volta do CAB e o comércio floresceu rapidamente. Quem ficou reclamando perdeu o bonde da história. Agora no ano de 2017 já está na hora de se dar outro salto como aquele dado por Baltazarino  lá pelo final dos anos 70 ou início dos anos 80 do século passado.

Demolir o velho CAB e construir um novíssimo em um lugar adequado que ofereça conforto, comodidade, mobilidade e segurança.

O povo de Barreiras merece. 

Advirto a todos que esta é apenas a minha opinião, que vai em forma de  ideia para ser debatida pela sociedade, criticada, elogiada, refeita, melhorada por muitas mãos até que se chegue a forma final e, se assim for o desejo da maioria, se torne realidade.

Estou apenas colocando o assunto em pauta. Vamos ao debate?
BARREIRAS: A HORA É DE DEBATER A CONSTRUÇÃO DE UM NOVO CAB EM UM LOCAL MAIS ADEQUADO E CONFORTÁVEL. BARREIRAS: A HORA É DE DEBATER A CONSTRUÇÃO DE UM NOVO CAB EM UM LOCAL MAIS ADEQUADO E CONFORTÁVEL. Reviewed by Redação Mural do Oeste on terça-feira, outubro 10, 2017 Rating: 5

Nenhum comentário:

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Blog Mural do Oeste É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. Blog Mural do Oeste poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada,Que esteja sem indentificação.

Tecnologia do Blogger.